Antes de Tudo?

Qual é a sua real motivação para emagrecer?

Para ter sucesso em qualquer área, temos que ter um “PORQUÊ” muito bem definido.

Olhe esta bela mulher. E agora chute quantos anos ela tem.

Qual é a sua real motivação para emagrecer

O nome dela é Wendy Ida. E ela tem 64 anos. Sim. 64 anos.

E você deve estar pensando que ela foi malhadora de carteirinha a vida toda, certo?

Errado!

Somente aos 43 anos, depois de uma decepção amorosa, ela mudou de hábitos.  E foi exatamente por que ela descobriu o seu “PORQUÊ”, o seu motivo para dar uma reviravolta em sua vida: O objetivo dela era chegar em forma aos 64 anos. O que você acha? Ela conseguiu?

Ao contrário do que acontece com a maioria das pessoas, que, ao passarem por uma decepção qualquer, desistem de viver – abandonam os cuidados com a saúde e engordam, Wendy Ida ganhou impulso para se levantar. 💪💪💪

Por isso hoje ela é referência para milhares de pessoas. Wendy Ida foi na contramão do que é considerado “normal” na sociedade, para situações semelhantes: entregar-se aos vícios, jogar a saúde pela janela (como se não houvessem pessoas implorando por saúde) e ficar escondida em casa, afundando-se cada vez mais em dor e solidão. Não. Wendy não quis ser vítima. Ela reagiu, tomou as rédeas da sua vida e a conduziu exatamente para onde queria chegar.

Veja abaixo alguns dos problemas emocionais que podem levar ao aumento de peso ou a impedir que a pessoa emagreça:

Compulsão Alimentar: pessoas que ingerem uma grande quantidade de alimentos em um período curto de tempo. Este comportamento vem acompanhado com uma sensação de perda de controle sobre o que ou quanto se come.  Estas pessoas não comem por estarem com fome, mas sim, por ansiedade, e fazem isso de forma apressada e autômata, ou seja, de forma inconsciente e incapaz de reagir. A compulsão só cessa quando a pessoa começa a sentir empanturrada, cansadas ou com mal estar. Se a compulsão estiver presente e não for tratada, inviabilizará todos os esforços da pessoa para emagrecer. 

Depressão: afeta a pessoa como um todo. Pessoas que estão deprimidas tem, entre outras, uma alteração no comportamento alimentar para mais (ou para menos) que pode levá-las a engordar. Há queda da motivação para a dieta, auto-depreciação, pessimismo. Quando a depressão estiver presente em algum grau no candidato a emagrecimento, deverá ser tratada prioritariamente.

Ansiedade: é o “vilão” número um das dietas alimentares. Apresenta-se em diversas formas (pânico, fobia social, ansiedade generalizada, fobias, stress pós traumático, fobias específicas, etc. ). Pessoas tensas, excessivamente preocupadas, com síndrome do pânico, com medos diversos, podem encontrar no alimento uma fuga para seus males, para um estado interno de desconforto.

Dificuldades sexuais, conjugais ou afetivas: É sempre importante verificar o que se esconde por trás de uma obesidade ou excesso de peso. A gordura pode servir como “escudo” para evitar relacionamentos.

Stress: É comprovado que o stress tem influência sobre o peso corporal, seja pelo aumento do cortisol circulante ou pelo aumento da quantidade de comida ingerida, que passa a atuar inadequadamente como “mecanismo anti-stress”.

Dificuldade de controle de impulsos: pessoas impulsivas que não conseguem adiar a gratificação imediata de um impulso em detrimento a uma gratificação à médio prazo, são mais vulneráveis a uma “sabotagem” em sua dieta.

Problemas de relacionamento: dificuldades de relacionamento familiar, social (timidez excessiva, agressividade social, baixa qualidade de vida social) podem levar a pessoa a atacar o prato de comida. (psicobesidade)

“Assim como você se vê, assim você é!” (Biblia)

motivação para emagrecer

Se você está passando por algum problema emocional, faça como a vovó de 64 anos, use isso como trampolim!

Você merece uma Nova Vida! Você foi criada para ter um Corpo Perfeito e nada pode te impedir!

“Uma mulher com um corpo saudável é muito mais que um corpo bonito. Isso mostra que ela treina pesado, nenhum dinheiro compra isso. Mostre dedicação, disciplina, responsabilidade, dignidade, paciência, ética e paixão. É isso que me atrai”

Fórmula do Sucesso

Existe uma fórmula comprovada para se ter sucesso em qualquer área da vida. E esta fórmula tem que estar em equilíbrio porque ela é representada por três pilares. Se algum desses pilares estiver mais fragilizado, você não conseguirá se manter em pé por muito tempo.

Os três pilares do sucesso

  1. Auto Estima (34%)

motivação para emagrecerComo lemos no capítulo anterior, problemas emocionais são as principais causas do ganho de peso. E isso é muito sério. Se tivermos uma autoestima equilibrada (nem de mais, nem de menos) não nos deixaremos abalar pelas desilusões da vida. Veja por exemplo, o caso de uma amiga minha, a Ana. Ela tinha uma colega de trabalho que considerava sua maior inspiração: acordava as 4h da manhã, chegava na academia as 6h e malhava por 1h30m antes de começar o trabalho. Era um modelo de mulher perfeita! Quando Ana tirou seis meses de licença e ficou fora do trabalho, alguma coisa aconteceu na vida da sua “modelo” que a transformou completamente.  Após a licença, Ana retornou e levou o maior susto da sua vida! Não conseguia acreditar no que estava presenciando. Por conta de uma desilusão amorosa, sua modelo de mulher perfeita estava relaxada com a aparência, acima do peso e cheia de celulite! 

Uma desilusão amorosa não é coisa pequena, mas, com certeza, não deve ser algo tão gigantesco a ponto de nocautear nossa vida. Isso aconteceu porque, apesar de bela e guerreira, a pessoa em questão não tinha uma estima muito elevada acerca de si mesma. A nossa autoestima deve estar fundada em valores mais firmes do que a efêmera beleza física. Se, por acaso, você pretende emagrecer e ficar bela apenas para ser aceita pelos outros, há uma coisa muito errada com o seu propósito.

Como Manter a Auto Estima Lá em Cima?

A primeira coisa que você tem que entender é que se manter em forma é antes de tudo, uma questão de saúde. Para você estar bem, estar feliz, é preciso estar com saúde. Imagine-se com alguma dor, qualquer que seja (enxaqueca, dor abdominal, garganta, ou qualquer outro tipo). Você conseguiria manter uma aparência radiante apesar da dor? Conseguiria sair de casa e passar uma noite numa balada, curtindo com os amigos? Dificilmente, certo? Sabe por que? Porque a saúde é sempre prioridade. Se o seu corpo não está bem ele reclama e você não consegue ignorar essa reclamação.  Quando uma doença vem ao nosso encontro, a estética fica sempre em segundo plano. Não tem jeito! Portanto, faça uma análise de 360º e identifique o que tem te deixado triste. Agora transforme isso em combustível para seu sucesso! Para isso a autoestima é necessária na nossa vida. Não se trata de “se achar”, não é isso. Isso seria orgulho. Lembra da Wendy Ida? Ao invés de se jogar na sarjeta, ela preferiu se agarrar em sua autoestima e se levantar do tombo que havia sofrido! Autoestima é saber que o seu valor é você quem determina.

Se você se esforça muito, mas não dá valor a isso, diante dos problemas vai ter uma reação como da amiga da Ana. Mas, se você, embora não se esforce tanto, saiba que tem capacidade para muito mais do que está fazendo, então você reagirá como a Wendy Ida.

Qual desses dois modelos você prefere?

  1. Influência (33% )

motivação para emagrecer

E aqui chegamos ao outro pilar do sucesso: o quanto você se deixa influenciar pela opinião dos outros. O que as pessoas pensam sobre você, te instabiliza?

– “Você nunca vai conseguir emagrecer!”; “isso não vai dar certo!”, etc., etc., etc.

Se você já tentou fazer alguma dieta na vida, sabe bem do que estou falando. Há muitos “conselheiros” aí fora. “Ah, para com isso, é difícil emagrecer” ; “só um bombonzinho não vai fazer mal”.  No fundo, no fundo, eles não acreditam que você vai ter sucesso. Acham que é perda de tempo. Ou, têm medo que você consiga e fique maravilhosa.  Você tem que estar preparada para todas as ocasiões!

Se o seu marido briga com você, o que você faz? Para o treino e afoga as mágoas em toneladas de comida ruim? Se você age desta maneira, é porque vive em função de agradar o outro. Não há nada errado em tentar agradar as pessoas. O que está errado, (e muito!), é deixar que a opinião de outras pessoas ditem as regras para a sua vida. Afinal, a vida é sua! Quem decide sobre o que é bom ou não é você e mais ninguém.  Quando ouvir algum tipo de “conselho” que não acrescenta nada, simplesmente ignore! O que vem de fora não pode te atingir!

Mas, eu não sou assim, não adianta”, talvez você diga. “Eu me guio pela opinião dos outros.”

Então, façamos assim: se a opinião dos outros importa tanto assim para você, mude opinião deles mostrando que você pode o que eles estão achando que você não pode! Para isso, foque no seu objetivo.

Mas, se a opinião negativa dos outros não importa para você, melhor! Foque no seu objetivo e deixe essas pessoas falando sozinhas!

O que importa realmente é o seu objetivo (que são os outros 33%) do qual vamos falar agora.

  1. Objetivo (33%)

Certamente você já conhece o velho dito popular “Quando você não sabe para onde ir, qualquer estrada serve”.  E se você tem um destino e o vento está soprando em direção contrária, ajuste as velas e siga em frente!

Percebe que o objetivo é algo que você quer alcançar, mas ele tem que ser definido antes mesmo de você iniciar sua caminhada? O seu objetivo tem que ser estabelecido já no planejamento da sua viagem ou projeto. Caso contrário, como estabelecer a direção acertadamente? 

Então vamos planejar seu objetivo. Pegue uma folha de papel (ou algum aplicativo qualquer no seu smartphone, ou página no seu computador) e vamos começar!

Faça um quadro de sonho. Pesquise fotos de uma mulher que tem o biótipo parecido com o seu e cole na página. Ou, se for o caso, use uma foto antiga sua. Depois, cole nesta página uma foto do biquíni que pretende usar. Adicione os lugares que vai frequentar quando estiver com aquele corpo e vestida naquele biquíni. Ex: praia, piscina, parques aquáticos, etc.

motivação para emagrecer

Toda vez que pensar em desistir olhe para o seu quadro ou página e imagine-se ali, no lugar do modelo da foto. Feche os olhos e sinta o calor do sol na sua pele, o frescor da água; o cheiro do mar. É bom, né?

Pense no seu objetivo: quantos dias faltam? Podem ser muitos, mas vamos fracionar o objetivo em pequenas metas. Você sabe que a soma de todas as metas é igual ao objetivo, e que para chegar ao objetivo, você terá que, necessariamente, passar pelas metas.  Por isso mesmo, antes de desistir, veja em que ponto você está e tenha consciência de que desistir é retroceder alguns (ou muitos) passos e voltar ao ponto de partida. E isso vai adiar todo o seu projeto. Caminhar para trás como se diz.

Será que vale a pena?

Artigo:
Postado em:
Titulo:
Qual é a sua real motivação para emagrecer?
Classificado Como:
5